"

"

Sua Empresa Aqui

T-M Bem Estar: Porque atletas morrem de ataque cardíaco ? Entenda...

Algumas perguntas que ficam na cabeça dos atletas praticantes do esporte são: por que isso acontece? Tem como evitar? Será que estou me preparando de forma errada? Afinal, o que fazer? O cardiologista Paulo Roberto Carvalho e o preparador físico, especializado em corridas, Ângelo Santiago conversaram com o GLOBOESPORTE e explicaram um pouco mais sobre o assunto.

- Os casos de infarto no miocárdio, também conhecido como ataque cardíaco, são encontrados mais em homens, apesar de que nas mulheres têm aumentado muito. Para ser mais claro, o órgão necessita de sangue arterial, rico em oxigênio e esse infarto é a morte dos músculos do coração, ocasionado pela insuficiência de circulação sanguínea - disse o cardiologista.

De acordo com Paulo Carvalho, antes de praticar qualquer atividade física, é necessário realizar uma gama de exames. O mais comuns são o hemograma, famoso check-up completo, e o teste de esforço físico, que permite detectar a presença de doenças arteriais, algum problema cárdio-respiratório ou alterações do ritmo cardíaco desenvolvidas pelo esforço. A pessoa deve se prevenir e ficar atenta aos fatores de risco 

É importante ter a ajuda de um profissional de Educação Física para orientar e aconselhar nos treinos. O profissional prioriza tanto a parte física, quanto a alimentação de seus atletas. Para ele, o que também não pode ser deixado de lado é a ida ao ortopedista porque alguns problemas podem ser detectados através dos formigamentos que a pessoa sente pela má postura ou anormalidades na coluna.

O treinador acrescentou uma informação de suma importância: entender os limites do organismo é fundamental! Se no dia em que estiver treinando ou competindo, começar a sentir dores no peito, palpitações, enjoo e falta de ar, ele deve parar imediatemente e não insistir porque há algo de errado.

Não é possível modificar algumas causas do infarto, como a genética, mas outros fatores podem ser evitados. Por muitas vezes, o incidente acontece com pessoas que nunca sentiram nada. Noites mal dormidas, alimentação inadequada, altas doses de álcool, falta de condicionamento físico e mudança de temperatura são prejudiciais. Todo excesso faz mal. Por isso, sempre tem que ficar ligado no que o corpo diz.

- Caso o atleta tenha um ataque cardíaco, ele deve ser levado ao hospital ou ser socorrido imediatamente. Enquanto o socorro não chega, devem ser tomadas algumas precauções: evitar que a pessoa faça qualquer tipo de esforço físico, afrouxar as roupas e não oferecer bebidas ou calmante em nenhuma hipótese - concluiu o cardiologista.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o infarto agudo do miocárdio, popularmente conhecido por ataque cardíaco, mata 15 milhões de pessoas no mundo por ano. Esse alto índice e o que fazer para manter o coração saudável são assuntos importantes a serem discutidos. A obesidade, a falta de exercícios e alimentação incorreta são fatores de risco que elevam muito a probabilidade de acontecer a doença. Mas, porque pessoas saudáveis, como, por exemplo, jogadores de futebol, morrem de infarto fulminante?

O cardiologista Alexandre Alessi, do Hospital Nossa Senhora das Graças, explica que essas mortes súbitas que têm acontecido com jogadores de futebol ocorrem, atletas, geralmente, por problemas congênitos. “Também existe a possibilidade de serem problemas adquiridos, que não dependem dos fatores de risco tradicionais. Qualquer um pode ter defeitos ou doenças que não apresentam sintomas e estar sob risco sem saber”.

Além disso, os esportes estão cada vez mais competitivos, fazendo com que o atleta queira se superar de todas as formas – muitas vezes, extrapolando sua real capacidade física. “Por isso, recomenda-se uma boa avaliação clínica cardiológica periodicamente. Os atletas também devem ficar atentos para alimentação e para o bom condicionamento físico, conhecendo os limites do seu corpo. É muito importante não usar substâncias nocivas como estimulantes e anabolizantes”, orienta o especialista.

O infarto agudo do miocárdio é uma situação grave, na qual a chance de morte ou de seqüelas sérias é muito alta. O tratamento precoce para evitar a doença é o caminho mais seguro. Praticar exercícios regularmente, fazer avaliações cardiológicas com freqüência e ter uma alimentação saudável são cuidados básicos que fazem a diferença. 

No caso de qualquer sintoma do infarto (dor no peito ou irradiada para o tórax, braço esquerdo ou mandíbula, sudorese e falta de ar), a orientação é procurar imediatamente um especialista. “A pessoa com sinais e sintomas sugestivos de infarto deve ir imediatamente para um pronto atendimento, fazer um eletrocardiograma e colher enzimas cardíacas no máximo em 90 minutos. Na fase aguda do infarto, o paciente passa por cateterismo cardíaco com angioplastia”, orienta Dr. Alexandre Alessi.

Check up 

Estar sempre com o check up cardiológico em dia é a melhor maneira de prevenção. Fazem parte da bateria de exames indicados: consulta médica, testes de esforço e eletrocardiogramas, além de exames mais específicos, de acordo com cada caso. Uma forma de avaliar o fator de risco cardíaco é fazer uma cintilografia de perfusão miocárdica, um exame da Medicina Nuclear. "Uma investigação rigorosa da doença pode ser um grande auxiliar para o tratamento e para a prevenção", explica o cardiologista e especialista em Medicina Nuclear da Quanta Diagnóstico Nuclear, dr. João Vítola. 


O exame, que costuma ser solicitado apenas pelo cardiologista, atua como um estratificador de risco, identificando as áreas do coração que estão recebendo fluxo sangüíneo. De acordo com o médico, o resultado do exame pode ser decisivo para encaminhar o paciente para o tratamento necessário.


Matéria Editada Por: Treino Monster
Fontes: http://www.saudeesportiva.com.brhttp://www.varelaesportes.com.br

0 comentários:

Postar um comentário


Tire Dúvidas: Chat Monster

 

Quanto Monster !!

Leitores Online

Arquivo do blog

Receba Notícias por E-mail

Parceiros Monster



Blogspot'. All rights reserved.
Themes by @RooSouza l Treino Monster l Desde 2011